Make your own free website on Tripod.com

www.robledocosta.com.br

O QUE SIGNIFICOU A VINDA DA FAMÍLIA REAL PARA O BRASIL?
HOME
CURRÍCULO
PROJETO VIOLÊNCIA E TRAGÉDIA NO RJ (Destaque na Mídia)
PROJETO PUC MINAS (Educação, Meio Ambiente e Cidadania)
PROJETO GALERA DE ATITUDE (Programa da TVE-RS)
PROJETO HISTORIADOR POR UM DIA (Arquivo Público do RS)
PROJETO EU, PORTO ALEGRE (Usina do Gasômetro)
PROJETO MUSEU DA PESSOA (Toda Escola Tem História Para Contar)
PROJETO ÚLTIMOS DIAS DE SUPER-HERÓI (Fundação Vida Urgente)
CURTA-METRAGEM NA ESCOLA (Porta Curtas)
HISTÓRIA (Textos)
LITERATURA NA AULA (Poemas)
MÚSICAS (Sugestões de Estudo)
FILMES (Análise Histórica)
LINKS
GALERIA DE FOTOS
CONTATO

A primeira reação dos brasileiros à chegada da Corte a Salvador (janeiro de 1808) e, dois meses depois, ao Rio de Janeiro foi de grande receptivade. Era a primeira vez na História que uma corte real completa buscava abrigo em uma colônia. Um padre, professor do seminário da Lapa, no Rio de Janeiro, escreveu o que testemunhou.

“Ao romper do feliz e sempre memorável dia 7 de março, fizeram-se os sinais anunciando a chegada da real esquadra. Toda a cidade [do Rio de Janeiro], expressando o maior e mais vivo contentamento, logo se pôs em alvoroço, movimento e confusão. Suspenderam-se todos os trabalhos , tanto públicos como particulares, fecharam-se quase todas as lojas e tendas, e grande parte das casas ficaram despovoadas de seus moradores. Muitos correram para locais elevados de onde se avistava a barra, outros procuraram as praias, alguns buscaram embarcações para sair ao mar ao encontro de seu príncipe e senhor, os soldados corriam para os seus quartéis.

Logo que a esquadra foi se aproximando da barra, todos os navios de guerra portugueses e ingleses ancorados nesta formosa baía, enfeitados com mil bandeiras e bandeirolas de cores diversas, assim como as fortalezas, dispararam uma salva de vinte e um tiros. Os estrondosos ecos rapidamente iam anunciando pelo vasto recôncavo deste porto até a serra dos Órgãos a real presença dos nossos soberanos. Ao som destas estrondosas salvas e dos alegres repiques dos sinos das igrejas, os ânimos de todos mais se inflamavam e como loucos corriam pelas ruas homens, mulheres, velhos e meninos ansiosos de ver a brilhante entrada da esquadra rel de aplaudir o Príncipe Regente e sua família.(...)

Logo que o Príncipe Regerente Nosso Senhor pôs os pés em terra, centenas de fogos subiram ao mesmo tempo ao ar: rompeu imediatamente um clamor de vivas e aplausos que, misturados aos alegres repiques dos sinos, aos sons dos tambores e dos instrumentos dos músicos e ao estouro das salvas e dos foguetes, faziam uma estrondosa confusão tão magnifíca, majestosa e arrebatadora que parecia coisa sobrenatural e maravilhosa.

Que cena poderia haver para os brasileiros mais nova, mais bela, mais sublime e mais comovente que verem, pisando as ruas do Rio de Janeiro com toda sua real família, o seu soberano, um príncipe tão poderoso e senhor de um Império imenso nas quatro partes do mundo?  Rodeavam a Sua Alteza Real os grandes do reino, oficiais-mores da sua real Casa, camaristas e nobreza; era seguido de um numeroso cortejo de padres e membros da Igreja, militares, oficiais da marinha portuguesa e britânica, como também de outras muitas pessoas, que de Lisboa tinham vindo em sua companhia.

Todo o caminho por onde havia de passar o Príncipe Regente Nosso Senhor estava coberto de fina e branca areia, folhas, ervas odoríferas e flores; as portas das casas foram enfeitadas de tecidos de seda vermelha e das janelas pendiam ricas e vistosas tapeçarias de lindas e variadas cores. Toda essa reação era realçada pelo grande número de senhoras que, vestidas e penteadas com maior cuidado e riqueza, embelezaram-se tornando ainda mais brilhante e pomposa a magnífica e triunfal entrada de Sua Alteza Real, o Príncipe Regente Nosso Senhor.”

(Adaptado de SANTOS, Luís Gonçalves dos. 1767-1844. Memórias para servir à história do reino do Brasil. Belo-Horizonte/São Paulo: Itatiaia/Edusp, 1981, p.174-9.)

www.robledocosta.com.br - Todos os direitos reservados.